quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Homenagens à grande pesquisadora

Tributo de Saudade a Saffioti
Maria Luzia Miranda Álvares* 
Heleieth I.B. Saffioti , a grande pesquisadora, pensadora, professora, feminista faleceu no ultimo dia 13, aos 76 anos, em São Paulo/SP. O mundo intelectual brasileiro perdeu não só uma grande incentivadora dos estudos sobre a questão da mulher, mas e principalmente sobre a violência doméstica, o marxismo, a história das mulheres brasileiras, escrevendo um dos livros mais importantes para estes estudos hoje esgotado: “A Mulher na sociedade de classes- mito e realidade”)1969). Foi importante na formação de toda uma geração e esse testemunho pode ser dados por quantos leram seus livros, artigos ou presenciaram suas conferências, palestras em tantos eventos nacionais e internacionais. 
http://politicaecronicas.blogspot.com/
 
Minha homenagem a Heleith Saffioti 
Ana Cleide Guedes Moreira*
 Hoje, São Paulo chuvosa, 
assiste a partida 
de uma feminista que mudou 
nossos rumos
de mulheres brasileiras.
Ela se vai, sabe-se lá para onde,
mas aqui deixará saudades.
Sua generosidade em analisar a si mesma,
enquanto pensava em todas, 
foi talvez sua maior grandeza.
*Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal do Pará 
 
Cristiane Faustino*
... de fato uma das maiores referências para o pensamento e ação feministas,
 especialmente no que se refere ao desvelamento das privações que as 
mulheres enfrentam desde a vida e trabalho domésticos!
* Instituto Terramar
Ida Lenir Gonçalves*
Eu não sou feminista, mas reconheço a contribuição de todos aqueles e 
aquelas que abriram caminhos para que hoje pudéssemos ser cidadãs, donas
 do nosso próprio nariz.  
Enfim, os precursores dessa luta mostraram que as mulheres são diferentes sim,
 mas não são o estereótipo estabelecido de fêmea, amante e mãe que lhes 
foi imposto e que assumiram durante milênios. 
* http://diariodeumamulherdespeitada.wordpress.com 
 
Maria Antônia Nascimento*
... embora ela não rejeitasse a categoria de gênero que, se
tornou hegemônica no contexto da produção feminista nas últimas
décadas, ela como Mary Castro, vinham advertindo para o caráter
extremamente palatável da mesma, o que pode implicar, segundo elas, uma
despolitização da exploração e opressão das mulheres na atualidade.
Neste sentido, ela não abria mão da relevância do conceito de
patriarcado no contexto do capitalismo contemporâneo.
Saffioti VIVE!
 * Docente do Mestrado em Serviço Social, Universidade Federal do Pará
 
Izaura Fischer*
Ela realmente  
deixa um vácuo nas reflexões sobre a condição das mulheres. No  
entanto, como profunda conhecedora do assunto, ela nos deixou também  
um legado importante sobre a temática que ainda vamos passar alguns  
anos para ter um verdadeiro entendimento sobre tudo o que ela escreveu.
Eu e a colega Lígia Melo tivemos a opornidade de desfrutar da sua  
companhia algumas vezes e sempre ela tinha o que nos ensinar e, nós o  
que aprendermos com ela. Uma vez fomos convidadas por ela a ir a sua  
casa em S. Paulo, na Praça da República. Em seu apartamento super  
organizado e bonito passamos muitas horas trocando idéias, jogando  
conversa fora e sorrindo, enquanto degustávamos um bom vinho  
acompanhado de uma boa tábua de frios que ela mesma preparou. Naquele  
momento podemos ver que por tras da rigidez que ela demonstrava pensar  
e viver existia aquela pessoa leve que sorria bastante e que nos  
tratava com muito respeito e carinho. Ouvia nossas idéias sobre as  
mulheres rurais, ao mesmo tempo em que discutia e apontava caminhos  
possíveis para pensarmos. Essa lembrança nós guardamos dela com muito  
apreço, ao mesmo tempo em que continuamos a nossa busca no  
entendimento criterioso que ela nos deixou sobre a condição das  
mulheres, temática que coerentemente se destinou a pensar durante toda  
a sua trajetória acadêmica política. Em um dos seus últimos artigos  
produzido e publicado pelo SOSCORPO ela convida as acadêmicas  
feministas a refletirem sobre ecologia ao indagar sobre Quantos sexos?  
Quantos gêneros? Unissexo/unigênero. Quem sabe essa seria a temática  
sobre a qual iria refletir se não tivesse sua vida interrompida nesse  
momento?
*Pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco - Pernambuco
 
Maria José*
Heleieth Saffioti politiza o conceito de gênero a partir da condição da mulher, 
contribuindo para que esta categoria gênero (...) fortaleça as lutas e seja mais um instrumento
para desvelar as desigualdades e explicitar a construção social da desigualdade. 
Sua contribuição, que é relacionar as categorias de gênero e classe, o fez de forma muito
importante para o Brasil, onde a luta pela igualdade tem como questões estruturantes o gênero, 
a raça e a classe.
* Conselho Pastoral de Pescadores - Bahia 

2 comentários:

  1. Vim paranizá-la pelo Blog do qual já sigo.
    Passei por uma situação muito triste e agora tento ajudar outras mulheres alertando-as para prestarem atenção em sua auto-estima e foco de vida!
    QUEM SABE ESTA SERIA A PRÓXIMA MULHER ADMIRÁVEL NO MEU BLOG?
    Convido-a a participar da sessão nova do meu blog:
    "Mulheres Fortes, Superadoras e Admiráveis... Orgulho de sermos mulheres!
    http://pravocemulheratual.blogspot.com/p/mulheres-fortes-superadoras-e.html

    Forte abraço
    Valentina
    Blog Mulheres Fortes Longe de Chupins Violentos

    ResponderExcluir